Giovana Pass, amazona da casa, garante vitória no Grand Prix e 2º índice para o Mundial 2018

A amazona olímpica Giovana Pass e seu Zingaro de Lyw, um lusitano de 12 anos, venceram o Grand Prix do Concurso de Adestramento Internacional nessa sexta-feira, 6/10, na Sociedade Hípica Paulista. Com aproveitamento de 67,237%, a caçula da Time Brasil na Rio 2016, garantiu mais um índice técnico rumo aos Jogos Equestres Mundiais 2018, entre 11 e 23/9, em Tryon nos EUA. Formaram o juri a canandese Cara Whitham, juíza olímpica de nível 5*, ao lado dos jargentinos Gabriel Armando e Cesar Lopardo Grana, nível 4*, o chileno Max Piraino Lyon, nível 3* e a top brasileira Claudia Mesquita, nível 4*. Sandra Smith de Oliveira Martins, diretoria de Adestramento da Confederação Brasileira de Hipismo e juíza 3*, julgou a série nacional nessa sexta.

Giovana com seu Zingaro de Lyw

Conforme estipulado pela Federação Equestre Internacional o índice mínimo de qualificação para o Mundial é de 66% aproveitamento junto a um juiz 5* e média final igual ou superior a 66%. Em 2º lugar chegou o cavaleiro olímpico Leandro Silva, medalha de bronze e 6º individual no Pan 2015, com Di Caprio, 66,120%, mas que dessa vez não computou o índice de 66% com a juíza Cara Whitham. 0 3º lugar ficou com a experiente amazona Pia Aragão apresentando Zepelim Interagro, 64,780%.

Leandro e Di Caprio, conjunto medalha de bronze no Pan 2015

“Fiquei feliz com meu resultado. Hoje estava muito calor o que foi uma dificuldade a mais e também acabamos cometendo um erro no apoio / zigue e zague a galope que nos custou alguns pontinhos. Amanhã vou disputar Grand Special e espero ter um desempenho ainda melhor”, destacou Giovana, 19, estudante de veterinária, que no Internacional em junho de 2017 registrou seu primeiro índice técnico para o Mundial com Zingaro, seu parceiro na Rio 2016. “Depois quero focar no Internacional e Campeonato Brasileiro em novembro no Rio e também espero em breve poder competir na São Jorge para me qualificar para o Sul-americano”, acrescentou a amazona.

Giovana e Zingaro executando piaffe

Na série Internacional Small Tour, a vitória no Prix St George foi de Mauro Pereira da Silva Junior apresentando o brasileiro de hipismo Don Enrico AMM, de 13 anos, totalizando 67,237%.

Mauro e Don Enrico AMM

Sergio Castany de Fiori com Akira AMM chegou em 2º lugar, 66,263%, seguido por Gabriel Braga com Laurentio, 3º, 62,526%. O Prêmio St George é válido como observatória para formação do Time Brasil no Campeonato Sul Americano Odesur 2018, entre 26/5 e 8/6, em Cochabamba, na Bolívia. Mas devido a problemas logísticos e sanitários todas as provas do hipismo – Adestramento, Salto e Concurso Completo – serão transferidos para outro país em local a ser confirmado em breve.

Sérgio e Akira AMM

Gabriel e Laurentio

Cara Whitham gostou das apresentações, especialmente também na série Nacional. “Vi muita gente montando corretamente e com bons cavalos. Gostei especialmente do Don Enrico AMM (vencedor do prêmio St George com Mauro Jr), um cavalo com muito brilho e potencial. Acho que de modo geral, recomendaria que os concorrentes arriscassem um pouco mais, como por exemplo, no trote e galope alongado para ganharem mais expressão e notas melhores.”

Grand Prix

1º Giovana Pass / Zingaro de Lyw – 67,120%
2º Leandro Silva / Di Caprio – 66,120%
3º Pia Aragão / Zempelim Interagro – 64,780%
4º Mauro Pereira Junior / Banzai AMM – 63,880%
5º Pedro Tavares de Almeida / Aoloeo – 62,920%

Prix St George

1º Mauro Pereira da Silva Junior / Don Enrico AMM – 67,237%
2º Sergio Castany de Fiori / Akira AMM – 66,263%
3º Gabriel Braga / Laurentio – 62,526%
4º Cristiano Augusto da Silva / Good Boy AMM -61,868%
5º Sophia Baptista de Oliveira / Pippilota – 61,737%

Ordens de Entrada e Resultado completo.

Imprensa SHP; fotos: Erica Costa

carolaGiovana Pass, amazona da casa, garante vitória no Grand Prix e 2º índice para o Mundial 2018