1º Internacional de Adestramento 2018 tem vitória de Giovana Pass e Sarah Waddell

Caçula da equipe de Adestramento nos Jogos do Rio 2016, a amazona da SHP Giovana Pass montando o Lusitano Zíngaro de Lyw foi o destaque do Big Tour do CDI3* do 3º IRDM – International Riding & Dressage Meeting. A amazona paulista de 22 anos venceu as duas provas que participou: no Grand Prix, em 27/4, válido como qualificativa para os Jogos Equestres Mundiais, registrou a nota média final de 68,239% e 68,804% com o juiz FEI 5*Peter Holler, da Alemanha. O resultado garantiu o terceiro índice do conjunto para o Mundial. No domingo, 29/4, no Grand Prix Freestyle, Giovana e Zíngaro voltaram a ocupar o primeiro lugar do pódio com 71,875% de nota na avaliação final e 75,125% com Holler, a maior nota atribuída pelo juiz na competição.

Giovana e Zingaro em flash por Wilson Spinardi Jr

O vice-campeão do GP Freestyle foi Mauro Pereira Silva Junior com o Brasileiro de Hipismo Banzai AMM com nota média final de 68,105%. O juiz alemão atribuiu ao conjunto a nota 70,875%. O conjunto também disputou o Grand Prix na sexta-feira (27), quando terminou em 3ª lugar com 65,087%, não atingindo o índice mínimo de 66% estabelecido pela Federação Equestre Internacional (FEI).

Os vencedores do GP Freestyle Giovana e Mauro com Ronaldo Bittencourt Filho, presidente da CBH, os juizes Claudia Mesquita, Sandra Smith de Oliveira Martins, Max Piraino e Ismael Gonçalves, presidente da ABPSL

Outro destaque do Big Tour foi o cavaleiro olímpico da SHP Pedro Tavares de Almeida que montando o Lusitano Aoleo foi o vice-campeão do Grand Prix registrando 67,978% na nota média final e 69,565% com Peter Holler, garantindo o primeiro índice para o Mundial. O conjunto voltou à pista no sábado (28), para vencer no Grand Prix Special com a nota média final de 67,447%.

Sarah Waddell domina a Small Tour

Em mais uma concorrida disputa no CDI3* do IRDM em Tatuí foi o Small Tour, com vitória da medalhista panamericana Sarah Waddell montando Quixote Bojangles que venceu as três provas. No Prix St. George, realizado na sexta-feira, 27/4, e válido como qualificativa para o Sul-americano da Argentina, em novembro, o conjunto foi o campeão com a nota média final de 69,909%; na Intermediária I, no sábado, 28, atingiu 70,206%; e no domingo, 29, na Intermediária I Freestyle terminou sua apresentação com a nota média final de 72,550%.

Sarah e Quixote Bojangles: vitória de ponta a ponta; img: Wilson Spinardi Jr

A três vezes olímpica da SHP Luiza Tavares de Almeida com sua nova montaria, o Lusitano Baluarte do Vouga, foi vice-campeã nas três provas: no Prix S. George fechou com 66,697%; na Intermediária I com 67,088% e na Intermediária I Freestyle 69,605%.

Outros três conjuntos formados com cavalos Lusitanos estrearam no Small Tour: Yara Amaral Fernandes montando Dileto HI ficou em 3º lugar no Prix St. George (66,152%); Rodrigo Evangelista com Colosso do Azeredo ficou em 3º lugar na Intermediária I (65,794%) e na Intermediária I Freestyle (68,250%); e Victor Trielliu Ávila com Al Pacino Comando SN ficou em 4º nas três provas: Prix St. George (65,212%), Intermediária I (65,676%) e Intermediária I Freestyle (67,455%).

Vencedores do Freestyle Inter I com Claudia Mesquita, Max Piraino, Ismael Gonçalves e Ronaldo Bittencourt Filho; img: divulgação

O júri do CDI3* em Tatuí foi formado por Peter Holler (5*), da Alemanha, Carlos Lucas Lopes (4*), de Portugal, Sandra Smith de Oliveira Martins (4*), da Argentina, Cláudia Mesquita (4*), do Brasil; e Max Piraino Lyon (3*), do Chile.

Novos conjuntos e expectativas

O CDI foi marcado ivemos estreia de novos conjuntos como Yara do Amaral e Dileto, Victor Trielli Avila e Signo dos Pinhas e Al Pacin, Micheline Schulze com Brentina e Matisse, Sarah Waddell e Boujangles.

“Vimos conjuntos muito interessantes, tivemos a oportunidade de conversar com os cavaleiros sobre a necessidade de formar uma equipe capaz de obter 70% nas seletivas do Campeonato Sul-americano em Buenos Aires em novembro afim de classificar o Brasil para os Jogos Pan-americanos 2019 no Peru”, ponderou a juiza Sandra Smith de Oliveira Martins, também diretora da CBH.

“Os atletas estão animados, trazendo novos cavalos e isso é muito importante para o adestramento. A presença do presidente da CBH Ronaldo Bittencourt Filho foi muito importante para essa motivação e comprometimento dos cavaleiros em busca dessa excelência”, acrescentou a dirigente.

“Para os Jogos Equestres Mundiais 2018, Pedro Almeida e Aoleo conseguiram seu primeiro índice e Mauro Pereira Junior com Banzai ficou muito próximo de consegui-lo. Giovana com Zingaro venceu as duas provas com qualidade, mantendo os índices feitos no ano passado e nos Jogos Olímpicos”, destacou Sandra. “A ABPSL, por intermédio do seu presidente Ismael Gonçalves e a anfitriã Dra Clelia Araújo Pinto estão de parabéns pelo evento e ele possa se repetir todos os anos, trazendo alegria e vida para o adestramento.”

O próximo CDI3* em solo nacional acontece entre 5 e 8/7 na Sociedade Hípica Paulista. O CDI3* de Tatuí fez parte das atrações do 3º IRDM – International Riding & Dressage Meeting, contou com organização conjunta da Confederação Brasileira de Hipismo (CBH) e Associação Brasileira de Criadores do Cavalo Puro sangue Lusitano (ABPSL) e chancela da Federação Equestre Internacional (FEI).

Aguarde cobertura da série Nacional.

 

Fonte: Imprensa CBH e Rute Araújo; fotos: Wilson Spinardi Jr e divulgação

carola1º Internacional de Adestramento 2018 tem vitória de Giovana Pass e Sarah Waddell